MP pede bloqueio de bens do prefeito de Itatiba

MP pede bloqueio de bens do prefeito de Itatiba
fevereiro 05 14:09 2016 Imprimir este Artigo

UPA---MPO Ministério Público do Estado de São Paulo pediu à justiça o bloqueio de bens do prefeito de Itatiba, João Fattori (PSDB). No último dia 22, a promotora de justiça do patrimônio público, Fernanda Lorena de Melo, ingressou com uma ação civil pública, contra o prefeito, por improbidade administrativa. Os motivos são irregularidades no contrato entre a Prefeitura e a entidade que administra a Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Segundo a denúncia do MP, houve direcionamento no processo de licitação que resultou na contratação da Associação Brasileira de Beneficência Comunitária (ABBC) para administrar a UPA, terceirização e quarteirização ilegal de mão de obra e ausência de comprovação de capacidade técnica pela contratada. Além do prefeito, a ação civil pública também denuncia a associação que administra a unidade de pronto atendimento e pessoas ligadas a entidade.

De acordo com a promotoria, as irregularidades causaram um prejuízo de quase R$ 40 milhões aos cofres públicos. A Prefeitura de Itatiba, por meio da assessoria de imprensa, declarou que o processo licitatório foi feito dentro da legalidade e que todos os documentos foram enviados ao MP. A ABBC informou que sempre prezou pela transparência e que vai prestar todas as informações necessárias às autoridades de fiscalização. No último dia 2 de fevereiro, o tribunal de justiça devolveu o processo que contém mais de 5.300 páginas para o MP por falhas técnicas, para que seja corrigido e reapresentado.

 

 

 

  Categories:
Ver Mais Artigos

Sobre o Autor do artigo

Redação Diarioi
Redação Diarioi

Ver Mais Artigos